Evolução no uso de tecnologias imersivas

Karpos Pag - Tecnologias

A tecnologia Imersiva não é uma novidade. Muito pelo contrário, ela vem sendo explorada há muitos anos, porém, ainda é pouco conhecida e muitos ainda não sabem o que é e como funcionam. 

Essas inovações vão fazer parte do nosso dia a dia cada vez mais. Por isso, nesse post vamos te trazer mais informações desse avanço e como ela funciona. 

O que é Tecnologia Imersiva?

A Tecnologia Imersiva é uma realidade virtual. Elas são tecnologias onipresentes fundamentais na aprendizagem experiencial e que são eficazes em estimular os múltiplos centros de desempenho no cérebro, tais como sistemas cognitivos, emocionais e comportamentais.

Essa realidade virtual tem como objetivo oferecer uma experiência diferente em uma dimensão 100% virtual. Isso quer dizer que a inteligência artificial consegue inserir o usuário em um cenário completamente diferente do mundo real, já a realidade aumentada quer mantê-lo solícito ao mundo real.

Exemplos dessas tecnologias são: vídeos em 360 graus, hologramassensoramas. Uma tecnologia que inicialmente foi aplicada no campo de teatro e adaptada para os cinemas. Desde então, ela ganhou notoriedade e atualmente também é utilizada na área da Publicidade, já que a mesma propõe a interação próxima entre o consumidor e o produto. 

Uma pesquisa realizada pela  Accenture (NYSE: ACN) aponta que com a chegada da pandemia covid-19, os consumidores se encontram em um novo patamar de consumo e escolha. 

As plataformas digitais e o uso da tecnologia para a inovação, são grandes influências no poder de compra do usuário. Por isso, o uso das tecnologias imersivas no mundo dos negócios têm sido cada vez mais optadas. 

Evolução das Tecnologias Imersivas

Quando comentei neste artigo que a Realidade Virtual já faz parte da sociedade há um tempo, confira algumas curiosidades importantes sobre o tema. 

No ano de 1930 tivemos o primeiro exemplo de simulador vôo comercial composta através de uma realidade imersiva, O dispositivo era controlado por motores e com um leme que simulava a turbulência. 

Por volta de 1940  a Sawyer’s, criou uma linha de fotografias tridimensionais. São discos finos de papelão contendo sete pares 3D estereoscópicos de pequenas fotografias transparentes coloridas em filme. 

Já nos anos 1950 a tecnologia imersiva começou a ser uma realidade no cinema. No qual, passou a oferecer aos espectadores uma maior imersão e interação nos filmes com uma máquina de Sensorama. Inclusive ela foi uma das primeiras máquinas com tecnologia multisensorial imersiva. 

Desde então surgiram várias outras soluções de realidade aumentada. Nos anos 90 por exemplo, foram lançadas uma série de jogos e máquinas arcades, conhecidas como fliperamas. Ainda vemos algumas por aí, não é mesmo? 

Além disso, a Nintendo desenvolveu na época uma Virtual Boy, que tinha como objetivo exibir gráficos 3D. Um tempo depois a Microsoft lançou o Kinect, uma linha de sensores de movimentos para videogames como Xbox, 360 e computadores. 

Conclusão: 

As empresas continuam se reinventando, inovando e trazendo novas possíveis soluções para aflorar nossos sentidos sensoriais. Uma tendência que só aumentará para os próximos anos.