Planejamento Financeiro – 5 passos para começar o seu

O planejamento financeiro irá lhe ajudar muito mais do que você imagina. Sabendo disso, a KarposBank trouxe um conteúdo superinteressante para você organizar suas finanças.

Criar um planejamento financeiro e conseguir efetivá-lo significa conseguir mais qualidade de vida, ter mais possibilidades para poder fazer o que você quiser e por fim atingir a sonhada liberdade financeira.

Neste post você vai encontrar:

  • Livre-se das dívidas;
  • Viva abaixo da sua condição financeira;
  • Controle seus gastos;
  • Crie objetivos;
  • Pratique a Educação Financeira.

Boa leitura!

01 – Livre-se das dívidas!

Tenho por certo que é a questão mais difícil a ser enfrentada nesta empreitada e a maior parte das pessoas nem imagina por onde começar.

Primeiramente, tente não fazer dívidas novas quando você vê a fatura do seu cartão baixa ou zerada. Lembre-se: o crédito do cartão é um dinheiro que você não tem no momento, tente deixá-lo para uma emergência.

Se você estiver muito endividado, ligue para seus credores e comece a negociar, é extremamente necessário que você tenha plena consciência do que deve, para poder traçar um planejamento real e que tenha efetividade.

Faça também uma lista e mensure todos os seus gastos, vendo quais podem ser eliminados.

São passos básicos, e que devem ser realizados por todas as pessoas, saber exatamente o que entra e o que sai é fundamental para ter uma vida financeira salutar e próspera.

02 – Viva abaixo da sua condição financeira.

Um dos maiores erros cometidos pela maioria assoladora das pessoas é “dar passos maiores do que a perna” pode alcançar.

O ideal é viver com menos do que você precisa e tentar economizar um pouco mais, e poupar o resto. E para que poupar? Para que você consiga investir e, consequentemente, colocar o dinheiro para trabalhar para você, fazendo alguns investimentos. Isso sim é um bom caminho.

Veja por outro lado, com uma queda em sua renda já estará acostumado a viver abaixo do que ganha, gerenciando e direcionando o restante dos seus rendimentos para os investimentos.

Você precisa ter muito claro em sua mente à diferença entre os seus desejos e as suas necessidades!

Pergunte-se sempre: “Eu realmente preciso disso agora? Será que não posso espera um pouco mais para adquirir, comprando à vista e ganhando um desconto”?

É claro que existem gastos que são de extrema importância, sendo prioridades, como alimentação, saúde, moradia, etc. Logo, não poderão ser eliminados de seu orçamento mensal. Tente enxergar o que seja supérfluo, tenho certeza que encontrará diversas opções para cortar de seus gastos.

03 – Controle seus gastos.

Um passo primordial para montar seu planejamento financeiro pessoal e efetivo é saber sua atual situação financeira.

E como fazer isso?

Registre suas dívidas, rendas e gastos. É bem simples e prático, podendo ser feito usando cadernos, planilhas ou aplicativos, o que você achar melhor.

É importante que todos os seus gastos sejam anotados, de preferência na hora que eles são feitos, para que não venha a esquecer de nenhum!

É possível que você gaste um tempo razoável listando suas dívidas, fontes de receitas e despesas, porém, é um processo indispensável e muito importante, pois lhe dará com exatidão onde é que estão sendo expendidos os seus recursos financeiros. Muita gente gasta e nem sabe com o quê. Deixe esse hábito para traz, lembre-se que você está em busca de sua liberdade financeira!

04 – Crie objetivos.

Tendo em mãos o que você ganha e o que efetivamente gasta, vamos ao próximo passo que é: criar objetivos novos, ou mesmo mudar os antigos, pois se estivessem sendo efetivos, você não estaria endividado.

Divida seus objetivos em: objetivos de curto, médio e longo prazo.

Objetivos de curto prazo, são aqueles que você consegue realizar em um período de 1 ano, como exemplos podemos citar a viagem das férias, comprar um computador ou telefone novos.

Objetivos de médio prazo são aqueles que você demanda um pouco mais de tempo, haja vista a sua efetivação necessitar de um pouco mais de recursos financeiros. Coloque uma média de 2 a 3 anos de prazo para conseguir efetivá-los. Como exemplo tempos a compra de uma moto ou carro, o casamento, festa de 15 anos da filha, etc.

Já os objetivos de longo prazo, tem média de 5 anos em diante, como sua aposentadoria, juntar um capital vultoso para abrir um grande negócio, etc.

Dessa forma, restarão cristalinas quais são suas metas financeiras necessárias para alcançar seus objetivos. Garanto a você que depois de alguns meses de controle de gastos, seguindo a risca o seu próprio planejamento, você verá resultados satisfatórios.

Dica: nunca se esqueça de envolver sua família, o ideal é fazer um planejamento pessoal e outro familiar, é muito importante que vocês entendam os motivos para fazer um controle mais rígido dos gastos de todos.

05 – Educação financeira.

Lembre-se que o planejamento financeiro é algo a ser praticado diariamente, buscando aprimoramento e soluções realistas. Assim, adquirir mais conhecimentos sobre o tema é primordial. Por que não aprender com dicas de quem já fez e deu resultados?

Busque por livros, filmes, documentários, artigos, ou seja, são diversas as formas de buscar por informação. Atente-se a qualidade do conteúdo!

Dica Bônus: Aumente suas fontes de renda, se o que você ganha hoje não dá, busque por novas fontes, vá empreender, fazer bicos, faça proposta a amigos, familiares, não importa como, mas faça mais dinheiro!

Colocando todas as dicas em prática você irá com mais velocidade e consistência em rumo a sua liberdade financeira, vivendo com muito mais qualidade de vida!

Gostou das dicas? Tem muito mais no blog da KarposBank, dá uma olhadinha lá que você vai encontrar muito conteúdo de qualidade.